O Comércio do Porto

Num período em que deixou de haver papel para a tinta correr, os jornalistas e demais trabalhadores de O COMÉRCIO DO PORTO encontram neste espaço a via para o exterior, por forma a manter viva a alma do jornal mais antigo de Portugal continental. Envie as suas mensagens para comercio151@hotmail.com

quarta-feira, setembro 28, 2005

S.J. Madeira: PSP sensibiliza condutores junto às escolas

Mais de três centenas condutores foram, hoje, abordados pela PSP de S. João da Madeira junto da três escolas secundárias e da EB2/3 em mais uma acção se sensibilização para o cumprimento do código da estrada.

Francisco Manuel

Os onze agentes envolvidos não fizeram qualquer autuação, mas deixaram algumas advertências, em particular por causa da falta do uso do cinto de segurança de quem viaja no banco traseiro, informou fonte policial. Esta acção, no âmbito do projecto Escola Segura demorou uma hora, entre as 13 horas e as 14 horas, altura em que os agentes distribuíam, também, uma pequena brochura com algumas das regras de trânsito.

A maior parte dos condutores mostraram-se admirados, em alguns casos, mesmo atrapalhados, e nos casos em que se verificava estarem em infracção, todos deixaram a promessa de não a voltarem a cometer. “Senhor condutor colabore na diminuição da sinistralidade. Conheça para cumprir. Evite ser autuado”, foi o “chavão” usado pela PSP. De acordo com o comandante da PSP de S. João da Madeira, Carlos Duarte, esta acção visou, fundamentalmente “intervir sobre o uso dos sistemas de retenção, do uso do telemóvel, do consumo de bebidas alcoólicas, excesso de velocidade, paragens e estacionamentos nas passadeiras e nas contra-ordenações graves”.

Esta acção inseriu-se numa acção nacional da Escola Segura que durante um mês estará no terreno envolvendo cerca de 1.900 agentes, segundo a Direcção Nacional da PSP. Vai ter especial atenção aos estabelecimentos comerciais, onde irão ser efectuadas diversas fiscalizações que incidirão sobre a venda de tabaco e bebidas alcoólicas a menores de 16 anos. Estas acções irão também estender-se aos salões de jogos.

Serão ainda efectuadas várias acções de sensibilização destinadas aos alunos, onde irão ser efectuadas advertências para evitar o uso ostensivo do telemóvel, por ser um objecto de cobiça, e não passar em locais onde existam casas devolutas.
Segundo uma estatística elaborada pela Direcção Nacional da PSP, relativamente ao passado ano lectivo, a criminalidade desceu 11,1 por cento, facto que é atribuído à actuação das equipas da Escola Segura da PSP.

Ainda de acordo com este estudo foram apreendidas, nas áreas escolares, 1.500 doses de haxixe e 50 de heroína. As equipas da Escola Segura detiveram 43 suspeitos de crimes como tráfico de droga, furtos e roubos. Em S. João da Madeira, a acção da Escola Segura tem promovido diversas acções em todas as escolas, abrangendo todos os alunos, abordando temáticas como a prevenção rodoviária, a segurança, a toxicodependência, entre outras.
Estas acções têm sido também dirigidas aos pais, auxiliares de educação e professores.