O Comércio do Porto

Num período em que deixou de haver papel para a tinta correr, os jornalistas e demais trabalhadores de O COMÉRCIO DO PORTO encontram neste espaço a via para o exterior, por forma a manter viva a alma do jornal mais antigo de Portugal continental. Envie as suas mensagens para comercio151@hotmail.com

quinta-feira, setembro 08, 2005

Medo

Medo. É essa a melhor forma de descrever o que sinto, neste momento. Este post serviria, inicialmente, para criticar quem utiliza este meio, o blog, para discutir de forma pouco digna o que, ao que me é permitido constatar, será um futuro pouco digno para "O Comércio do Porto". Apresentados os factos, prefiro o barulho ao silêncio. Nunca acreditei na cooperativa. Continuo a desconfiar, e bastante, sobretudo porque parece dividir, em vez de unir os pedaços lançados ao vento com a destruição de um jornal centenário. Deixo um louvor a quem acreditou, a quem foi em frente, apesar de poder discordar de alguns contornos da "cousa", louvo ainda quem continuou - não tenho tido forças - a usar este espaço para dar notícias, valorizando-se profissionalmente, em busca do ideal utópico de uma meritocracia no meio jornalístico. Voltando atrás, gostava apenas de dizer que eu, Vítor Hugo Alvarenga, nunca pensei ser necessário integrar a cooperativa para poder vir a trabalhar no jornal que essa mesma cooperativa possa vir a gerir. Continuo a acreditar que assim será porque, como agora se vê, jornalista é feito para criar, não para ter poder. A terminar, e manifestando o desejo de que quem usa este espaço para trabalhar - parabéns Francisco Manuel, Rui Azeredo, Manuela Pinto, e todos os outros - o continue a fazer, volto a pedir contenção, pelo menos na forma, porque revolta ver amizades colocadas em causa por uma miragem de um futuro que não será assim tão brilhante.

5 Comments:

  • At 08 setembro, 2005 12:25, Blogger dora said…

    Embora solidária com o teu apego à profissão e ao que era representa, discordo contigo Vítor: os jornalistas podem também ter gerir e não só estar ao serviço de outrem.
    Os conflitos pela liderança acontecem em todo o lado e não devias ficar triste por isso. Utópico era pensar que 60 pessoas iriam estar de acordo quanto a um modelo de gestão. Assim como era utópico pensar que não haveria lutas de interesses. Isso faz parte de todos os processos criativos, de todas as mudanças.
    Muitas vezes, não há sínteses... há simplesmente vitórias e derrotas.

     
  • At 08 setembro, 2005 14:40, Blogger Bruno said…

    Pelos vistos a coisa ainda nem nasceu ( será que algum dia vai nascer???) mas os antigos "Chefes" já sentem o seu poder e especialemente os seus interesses postos em causa. É assim a natureza humana. Eu primeiro!

     
  • At 08 setembro, 2005 19:59, Blogger Francisco Manuel said…

    Desculpa, Bruno, mas não posso concordar com isso.
    Certos, ou errados, não será nunca aqui que emitirei uma opinião sobre isso. São penas chefes, como lhes chamaste, com grande sentido profissional, e que não deveriam estar muito preocupados, porque não há problema de colocação para quem é um bom profissional, mesmo acima da média.

     
  • At 08 setembro, 2005 20:46, Blogger Francisco Manuel said…

    Só mais uma coisa:
    Concordo contigo, Vítor Hugo, quando dizes que jornalista é para criar e não para gerir.
    por isso deixo aqui firme compromisso de que a minha caneta vermelha irá continuar ao alto, bem firme, sempre pronta a delatar tudo o que houver.
    sou profissional da caneta e irei continuar a sê-lo, no Comércio de preferência, ou em qualquer outro lugar.
    contem sempre comigo, para escrever, porque é assim que me realizo.
    Vítor Hugo, o Blog, e o Comércio, precisam de profissionais como tu.
    Quanto aos chefes, sem particularizar, devo apenas dizer que eram grandes profissionais e amigos.
    Não posso, também deixar, de sublinhar a postura do NOSSO, pelo menos ainda o considero meu, DIRECTOR Rogério Gomes.
    Comigo, sempre foi frontal, correcto, e muito franco. Nem mesmo agora nos abandonou.
    Não precisa falar muito, porque as acções falam por si.
    espero não ter de voltar a comentar, nestes moldes, um post.

     
  • At 10 setembro, 2005 17:19, Blogger filinto said…

    Apenas para subscrever o que dizes sobre o francisco, o rui e a manela. "valorizando-se" eles valorizam este blog. abraço

     

Enviar um comentário

<< Home