O Comércio do Porto

Num período em que deixou de haver papel para a tinta correr, os jornalistas e demais trabalhadores de O COMÉRCIO DO PORTO encontram neste espaço a via para o exterior, por forma a manter viva a alma do jornal mais antigo de Portugal continental. Envie as suas mensagens para comercio151@hotmail.com

domingo, setembro 04, 2005

Jipe dos bombeiros destruído em acidente de viação

Francisco Manuel

Um jipe dos bombeiros de Lourosa, Santa Maria da Feira, sofreu hoje um despiste quando se dirigia para um incêndio em Canedo. A viatura todo-o-terreno, um Toyota, ficou totalmente destruída, mas os três voluntários saíram ilesos, segundo o comandante da corporação.

Os bombeiros tinham terminado o combate às chamas na freguesia da Lomba, Gondomar, e dirigiam-se para um outro incêndio, este em Canedo. No Lugar de Pé de Moura, Lomba, despistaram-se numa curva, ficando pendurados num eucalipto que os salvou de uma queda na ravina de mais de 100 metros.

Segundo algumas testemunhas, a viatura não circulava a mais de 30 quilómetros por hora. Os três ocupantes da viatura ainda foram transportados ao Hospital S. Sebastião em Santa Maria da Feira, mas depois de examinados tiveram alta, uma vez que não apresentavam quaisquer ferimentos, de acordo com o comandante José Oliveira.

Esta é a segunda viatura da corporação destruída em pouco mais de um mês. Recorde-se que no passado dia 20, um outro jipe, igual, da mesma corporação foi ontem totalmente consumido pelas chamas que deflagraram numa mata na Lomba, Gondomar.

Os quatro bombeiros que se encontravam dentro da viatura conseguiram pôr-se a salvo, enquanto o fogo avançava rapidamente em direcção ao jipe imobilizado numa ravina, por causa de um aluimento de terras, informou fonte dos bombeiros.
Os prejuízos da corporação de Lourosa, com a perda destas duas viaturas, ultrapassa os 90 mil euros.

Só nos últimos meses são quatro as viaturas de combate a incêndios dos bombeiros de Lourosa que estão avariadas, em virtude da intensa actividade que os voluntários têm sido sujeitos, devido aos inúmeros incêndios que têm fustigado o nordeste do concelho da Feira e também a vizinha freguesia da Lomba, onde, só este ano, já terão ardido mais de 230 hectares de eucaliptal, o equivalente a 230 campos de futebol.

A corporação, que tem sido auxiliada por outras, tem estado ininterruptamente, no combate a vários incêndios desde as 11h40 de ontem (sábado) nas freguesias da Lomba, ( concelho de Gondomar), Canedo, Vila Maior, Sanguedo e Nogueira da Regedoura, todas no concelho da Feira.
Os populares não têm qualquer dúvida que os incêndios que têm consumido a imensa mancha verde do nordeste do concelho da Feira têm mão criminosa. As suspeitas recaem sobre um homem que se faz transportar numa motorizada, e que tem sido visto sempre nas imediações dos fogos. Em certas alturas chega mesmo a conversar com os populares. Esta pista está a ser investigada pelas autoridades policiais, segundo apurou o COMERCIODOPORTO.BLOGSPOT.PT