O Comércio do Porto

Num período em que deixou de haver papel para a tinta correr, os jornalistas e demais trabalhadores de O COMÉRCIO DO PORTO encontram neste espaço a via para o exterior, por forma a manter viva a alma do jornal mais antigo de Portugal continental. Envie as suas mensagens para comercio151@hotmail.com

terça-feira, agosto 02, 2005

A primeira vez...

O Comércio sempre foi o jornal do meu coração...o meu jornal! Passei por lá dois anos, avancei (ou recuei?) para outros horizontes. Mas o Comércio ficou no meu coração. Foi nele que me fiz jornalista, foi nele que aprendi a usar a palavra como arma para a verdade...Foi nele que a minha carreira verdadeiramente começou.

Anos depois, o Comércio continua a ser o meu jornal. Vai sempre ser o meu jornal, o jornal do qual falo como se falasse da minha família. O Bessa, o "chefinho" Carlos Pontes,  o Vinha, e muitos outros, mesmo aqueles que já lá não estão como o grande Paulo Ferreira foram a minha segunda família, aqueles que me acarinharam, me ajudaram, me disseram que estava bem e que estava mal...
Também Viana do Castelo perdeu um bom jornal, e eu perdi o meu jornal.

Fico à espera de o encontrar em breve para não perder parte de mim...
 
Estou à espera.
 
Carla Sofia Martins
 

2 Comments:

Enviar um comentário

<< Home