O Comércio do Porto

Num período em que deixou de haver papel para a tinta correr, os jornalistas e demais trabalhadores de O COMÉRCIO DO PORTO encontram neste espaço a via para o exterior, por forma a manter viva a alma do jornal mais antigo de Portugal continental. Envie as suas mensagens para comercio151@hotmail.com

segunda-feira, agosto 08, 2005

Patrulha da GNR atingida a tiro

Francisco Manuel

Uma patrulha da GNR de Lourosa, Santa Maria da Feira foi alvejada com um tiro de caçadeira esta madrugada quando perseguia um automóvel suspeito, que acabou por escapar, informou fonte policial.
Os quatro, ou cinco suspeitos que seguiam a bordo de um automóvel ligeiro, cuja marca a GNR não quer revelar, foram mandados parar pela patrulha da GNR, naquilo que seria uma mera operação de rotina. No entanto, ignoraram a ordem policial e encetaram uma fuga pela EN1 em direcção a sul, sendo perseguidos pelo jipe da GNR.
Foi em S. João de Ver, no cruzamento da discoteca Big Cansil, quando viravam em direcção a Santa Maria da Feira, que um dos ocupantes do automóvel disparou um tiro de caçadeira em direcção ao jipe da GNR estilhaçando o pára-brisas, mas sem atingir nenhum dos agentes que acabariam por abortar a perseguição, depois de perder de vista os suspeitos.
Fonte policial explica ainda que não foi possível ver qual o número de matrícula, porque muito provavelmente estaria tapada. Apesar de lançado um alerta para todas as forças policiais da região não foi possível até ao momento identificar nem o carro, nem os suspeitos, que deverão ter escapado através do IC1 (A29).
Durante o último ano este é pelo menos a quarta viatura da GNR a ser alvejada por disparos. Também a PSP de S. João da Madeira e de Santa Maria da Feira já foram atingidas a tiro por três vezes desde o passado mês de Janeiro.
As investigações estão a cargo da Polícia Judiciária do Porto.