O Comércio do Porto

Num período em que deixou de haver papel para a tinta correr, os jornalistas e demais trabalhadores de O COMÉRCIO DO PORTO encontram neste espaço a via para o exterior, por forma a manter viva a alma do jornal mais antigo de Portugal continental. Envie as suas mensagens para comercio151@hotmail.com

terça-feira, agosto 02, 2005

O Nuno desatinou!

O Nuno Vieira está aqui ao meu lado, furioso. Chegou ontem de Amesterdão e desatinou (acreditem, o termo é certo) com a suspensão de O Comércio do Porto, onde, uma revelação, há muitos anos esteve perto de exercer a profissão. O Nuno, tal como eu, que mais tarde viria a vestir a camisola d'O Comércio, foi vizinho do mais antigo título da Imprensa continental portuguesa, quando trabalhámos juntos n'O Norte Desportivo, ali na Rua das Oliveirinhas, que cruza com a Fernandes Tomás. Não por ter sido vizinho, mas porque sabe bem como a vida, às vezes, é mesmo ingrata, o Nuno pede-me para estender pela malta d'O Comércio aquele abraço do fundo do coração.
Ah, ele também desconfia que a suspensão do título é uma espécie de férias de Verão de uma grande escola do jornalismo português!

P.H.*

* — com o preciosíssimo contributo do Nuno Vieira

1 Comments:

Enviar um comentário

<< Home