O Comércio do Porto

Num período em que deixou de haver papel para a tinta correr, os jornalistas e demais trabalhadores de O COMÉRCIO DO PORTO encontram neste espaço a via para o exterior, por forma a manter viva a alma do jornal mais antigo de Portugal continental. Envie as suas mensagens para comercio151@hotmail.com

terça-feira, agosto 09, 2005

O casamento do Carlos e da Sofia

No domingo passado, vivi um momento muito esperado: o casamento do Carlos e da Sofia. O único casal do meu grupo de amigos da Universidade do Minho que resistiu ao fim do curso, à entrada no mundo cão do trabalho... Enfim, a tudo! Apesar de a Sofia ter achado que me emocionei na cerimónia, tal não aconteceu... Não me emociono em casamentos (não sei porquê, mas é verdade). A única altura em que senti uma ternura imensa a invadir-me foi quando vi o Carlos entrar na igreja com aquele ar de menino da comunhão. Lembrei-me da primeira vez que o vi a chegar à praxe, de sandálias e meias brancas. Lembro-me de pensar: "Ai meu Deus, que é isto?". Descobri depois que ele era ex-seminarista e tudo fez sentido...

O Carlos tem a mania que é mau, mas, no domingo, estava hirto de tão nervoso...

Para nós, o casamento da Sofia e do Carlos era a oportunidade de estarmos todos juntos como antes... Sendo que agora, já nada é como antes... Quando essas raras oportunidades aconteciam, eu falava do meu trabalho, sempre com orgulho e alguns lamentos à mistura (nunca minguém está bem com a vida que tem!)

No domingo, estava desempregada... Como bons amigos que são, os meus davam dicas de possíveis empregos. Não me querem triste nem desempregada (afinal, novos casamentos se avizinham no grupo)... Mas eu só pensava: "Eu não quero emprego nenhum, eu quero o meu".

Pois é, enquanto não se esgotarem todas as hipóteses de ressurgimento do Comércio, eu sei que não vou conseguir mandar currículos... Eu quero voltar! Será que não percebem isso???

5 Comments:

  • At 09 agosto, 2005 12:34, Blogger josevinha said…

    e tu quando casas?

     
  • At 09 agosto, 2005 16:34, Blogger Lígia Candeias said…

    Se não for no COMÉRCIO, no nosso COMÉRCIO; hás-de brilhar noutro jornal qualquer, miúda! E vais fazer novos e grandes amigos como os que aqui conquistaste para toda a vida. Acima de tudo, vais ser feliz, como mereces. És linda!

     
  • At 09 agosto, 2005 16:43, Blogger Marlene Silva said…

    Obrigada por teres estado sempre comigo e por teres estado sempre atenta às minhas mudanças súbitas de humor... Se há coisa com que podia contar era com o teu "o que é que se passa" quando me sentia mais em baixo... Como era possível conheceres-me assim? Será que vou encontrar isso noutro lugar???

     
  • At 09 agosto, 2005 16:44, Blogger Marlene Silva said…

    Quando caso, Vinha? Olha, sei lá... Nem quero saber!!!

     
  • At 10 agosto, 2005 16:08, Blogger cristina mota said…

    não se te perdoo o esquecimento!

     

Enviar um comentário

<< Home