O Comércio do Porto

Num período em que deixou de haver papel para a tinta correr, os jornalistas e demais trabalhadores de O COMÉRCIO DO PORTO encontram neste espaço a via para o exterior, por forma a manter viva a alma do jornal mais antigo de Portugal continental. Envie as suas mensagens para comercio151@hotmail.com

sexta-feira, agosto 05, 2005

Malta, agora pelo batiscafo

Não sou um crente em divindades, nem um gajo muito dado às espiritualidades contemporâneas ou esotéricas. Mas apetece-me rezar (sim, rezar, apesar de não ser crente, pode fazer-se de muitas maneiras) pelos sete marinheiros que esperam ser salvos, no fundo de uma baía de Kamtchatka, no extremo oriente russo. Lembro-me bem do Kursk. Lembro-me dos russos não terem aceite ajuda internacional imediata. E por isso acredito que desta vez vai ser diferente. Há navios russos, americanos e japoneses já a operarem na zona. Todos com um objectivo comum. Quando assim é... Pareço lamechas, não pareço? Não quero saber, estou a torcer por eles! Estes marinheiros vão safar-se!