O Comércio do Porto

Num período em que deixou de haver papel para a tinta correr, os jornalistas e demais trabalhadores de O COMÉRCIO DO PORTO encontram neste espaço a via para o exterior, por forma a manter viva a alma do jornal mais antigo de Portugal continental. Envie as suas mensagens para comercio151@hotmail.com

quarta-feira, agosto 10, 2005

Lume brando

Este ano, pela primeira vez em muitos, não tinha marcado férias em Agosto. Nunca gostei de tirar férias nesta altura mas era obrigada a fazê-lo por motivos profissionais (não meus mas do meu marido). Este ano pude escolher. Uns dias em Julho e outros em Setembro. Mas pelos vistos ainda não é desta. Seja como for ( porque será?) não me sinto de férias. É bem feito! O pior ainda são as férias dos outros. Do sr. Manuel do restaurante O Buraco, do café Sical na Praça Filipa de Lencastre... Não há condições.
Por falar em Agosto, passei o fim de semana passado a ouvir foguetes. Tendo em conta que moro em Gondomar e que este tem sido um dos concelhos do distrito mais afectados pelos incêndios, dá que pensar. Então e aquelas proibições todas que desafiam as festas e romarias deste país? Onde param? Continuamos com os nossos brandos costumes e depois ardemos (em lume brando?). Desculpem os trocadilhos mal amanhados.
Bárbara Soares