O Comércio do Porto

Num período em que deixou de haver papel para a tinta correr, os jornalistas e demais trabalhadores de O COMÉRCIO DO PORTO encontram neste espaço a via para o exterior, por forma a manter viva a alma do jornal mais antigo de Portugal continental. Envie as suas mensagens para comercio151@hotmail.com

quinta-feira, agosto 04, 2005

A lista

A lista da coligação PSD/CDS-PP para a Câmara do Porto já foi apresentada, contando apenas com dois repetentes em lugares elegíveis: o presidente, Rui Rio, e a actual vereadora da Habitação, Matilde Alves.
Rui Rio limitou-se a apresentar a lista por ordem alfabética, não dando indicações quanto ao lugar que cada figura ocuparia. Contudo, é certo que o popular Álvaro Castello-Branco (actual líder da Assembleia Municipal) será o número dois, substituindo Fernando Albuquerque nessa posição, e que Matilde Alves deverá manter-se em cargo elegível para reocupar o pelouro que hoje detém, caso a coligação de direita repita, como é previsível, a vitória nas próximas autárquicas.
O PSD contribui ainda com a indicação dos nomes de Lino Ferreira (ex-director da DREN), Fernando Almeida (secretário de Estado da Segurança Social durante o governo de Cavaco Silva), o deputado municipal Gonçalo Gonçalves, Guilhermina Rego, José Maria Santos, Maria Amélia Cupertino de Miranda, o ex-comandante da PSP do Porto Ramos de Campos e Vladimiro Feliz.
Já o CDS-PP avança com os nomes de Manuel Sampaio Pimentel e Pedro Moutinho.
Desaparecem da lista Paulo Morais, Fernando Albuquerque, Paulo Cutileiro e António Sousa Lemos. A saída mais notada é, obviamente, a do vice-presidente de Rio, Paulo Morais, porventura o vereador que mais antipatia recolheu durante o mandato, sobretudo enquanto se manteve à frente do pelouro da Habitação. Há muito que se fala do corte de relações entre Rio e Morais mas, por enquanto, nenhum confirma essa situação, limitando-se o presidente da Câmara do Porto a dizer que o desaparecimento de Morais se deveu ao facto de "não haver conjugação de vontades" para a sua continuidade. Falta de vontade de quem? Esta é certamente uma história que, daqui a uns tempos, um dos dois (ou algum dos seus correlegionários políticos próximos) poderá contar.

1 Comments:

  • At 05 agosto, 2005 15:14, Blogger josevinha said…

    Pode ser que o dr Paulo Morais dê com a língua nos dentes, um dia destes. E se assim for, teremos uma camapanha mais animada.

     

Enviar um comentário

<< Home