O Comércio do Porto

Num período em que deixou de haver papel para a tinta correr, os jornalistas e demais trabalhadores de O COMÉRCIO DO PORTO encontram neste espaço a via para o exterior, por forma a manter viva a alma do jornal mais antigo de Portugal continental. Envie as suas mensagens para comercio151@hotmail.com

quarta-feira, agosto 10, 2005

Eu era um leitor ocasional do Comércio, confesso. Comprava-o de 15 em
15 dias por causa da página de BD. Subscrevo as palavras de Hugo Cruz
da Central Comics que podem ler em
"http://www.centralcomics.com/portal/modules.php?name=News&file=article&sid=135".

A Banda Desenhada, embora com tanta idade como o Cinema, continua a
ser encarada com um certo desinteresse mediático, digamos assim, em
Portugal. A página do Comércio, por ser regular, era bastante
importante para a divulgação do que por cá se editava.

Com a sua suspensão, voltamos a ter de depender da auto-procura e pesquisa, o
que em si, não tem mal nenhum, mas volta a colocar a BD naquele gueto
dos "fanáticos" e locais especializados em que não se vai ensinar o
Padre-Nosso ao vigário. Portanto, presto aqui a minha homenagem ao Rui
Azeredo, que conheço há muitos anos ;).

Entrevistou e deu a conhecer o trabalho de muitos autores e divulgou muitas obras importantes dos mais variados géneros: das tiras de jornal aos super heróis, dos
clássicos aos mais marginais, enfim de toda a variedade que a BD tem
para oferecer da qual, infelizmente, a ideia geral que continua a
existir é que é coisa para crianças.
Obrigado Rui e vamo-nos vendo por aí.

Filipe Azeredo