O Comércio do Porto

Num período em que deixou de haver papel para a tinta correr, os jornalistas e demais trabalhadores de O COMÉRCIO DO PORTO encontram neste espaço a via para o exterior, por forma a manter viva a alma do jornal mais antigo de Portugal continental. Envie as suas mensagens para comercio151@hotmail.com

sexta-feira, agosto 05, 2005

Depois do Kursk, o Pritz

Neste momento, sete marinheiros russos estão presos no submersível Pritz, a 190 metros de profundidade, na baia de Kamtchatka, no extremo-oriente russo, 75 quilómetros a sul da cidade de Petropavlovsk-Kamtchatskii, depois do transporte (ironicamente usado em operações de salvamento) ter avariado, durante um exercício de rotina. E como neste blogue não cabem só notícias da cidade, e porque há cinco anos escrevi muitas páginas sobre os marinheiros do Kursk que, dia após dia, esperaram por um salvamento que nunca chegou, aqui fica esta notícia. No Kursk morreram os 118 marinheiros presos no fundo do mar do Barents. Hoje, outros sete esperam não ter o mesmo destino.
A caminho do local, estão já dois robots submarinos norte-americanos, e tanto a Inglaterra como o Japão se prontificaram para ajudar. Veremos se chegam a tempo, até porque no Pritz só existe oxigénio para mais 24 horas.