O Comércio do Porto

Num período em que deixou de haver papel para a tinta correr, os jornalistas e demais trabalhadores de O COMÉRCIO DO PORTO encontram neste espaço a via para o exterior, por forma a manter viva a alma do jornal mais antigo de Portugal continental. Envie as suas mensagens para comercio151@hotmail.com

segunda-feira, agosto 01, 2005

Competitividade nas balizas... também a Norte

Afinal não é só no Benfica que residem dúvidas sobre o guarda-redes que vai entrar no onze. Para os lados da Luz, tal como no ano passado, Moreira e Quim lutam pela titularidade, mas agora é o Vítor Baía e o Helton que estão em confronto, no Dragão. É certo que o 99 azul e branco leva vantagem sobre o reforço, mas as boas exibições do guardião Helton fazem com que o técnico Co Adriaanse tenha que pensar. É bom que haja competitividade... saudável. No Sporting é que a coisa muda de figura. O José Peseiro continua a acreditar no Ricardo, afinal ele é o guarda-redes da Selecção Nacional, apesar dos "frangos". Uma discussão para ter aqui com alguns camaradas sportinguistas:)

11 Comments:

  • At 01 agosto, 2005 19:40, Blogger Juanita said…

    eu sei, gui, já discutimos o assunto aqui, mas um problema técnico fez com que isto desaparecesse. O que vale é que o fazemos quase diariamente cara a cara:)

     
  • At 01 agosto, 2005 20:11, Blogger rui azeredo said…

    Quem te dera os nossos 3 guarda-redes. Isso do Ricardo ser frangueiro é um mito criado desde que ele tomou conta da baliza da selecção. Antes disso era o maior agora não presta e o estranho é que os benfiquistas entram na história dos ressabiados dos portistas

     
  • At 01 agosto, 2005 20:16, Blogger xatoo said…

    este artigo poderia ser intitulado:
    "a angústia do jornalista antes do pénalti"
    afinal haverá coisas que acontecem por excesso de bolas em campo?

     
  • At 01 agosto, 2005 20:29, Blogger Juanita said…

    lol.. agradeço a sugestão do título. Mas neste caso a jornalista não vive momentos de angústia futebolística (claro...). Gostava do Ricardo quando este estava no Boavista - e sublinho sempre que deveria ter sido ele a defender a nossa baliza no Mundial'2002 -, mas é certo que agora não nos tem dado tantas alegrias como então, à excepção daquele penálti defendido sem luvas, no Euro'2004 (é preciso fazer justiça). Mas isso não é tudo. Convenhamos que outros guarda-redes da nossa praça estão em muito melhor forma...

     
  • At 01 agosto, 2005 20:30, Anonymous rui teixeira said…

    Baía és e serás sempre o maior!!!!

     
  • At 01 agosto, 2005 20:37, Blogger Ludovicus Rex said…

    Há pouco comentei ai mas porque me agaram o comentário?

    Não vamos deixar morrer o joprnal pois não?

     
  • At 01 agosto, 2005 20:41, Blogger Luciano Rodrigues said…

    PArabéns pelo Blog. Cheio de qualidade, vão ver que vão vingar, não no Comércio, mas noutro sítio qualquer. E se quiserem fazer umas reportagens dos jogos do Belenenses aí no Norte para o blog do Belenenses, era 5 estrelas! :) Abraços e muita força!

     
  • At 01 agosto, 2005 20:43, Anonymous Anónimo said…

    Baía vai em frente tens aqui a tua gente!

     
  • At 01 agosto, 2005 20:44, Blogger Juanita said…

    O esforço para não deixar morrer o jornal está a ser feito, acreditem. E se o comentário foi apagado, foi sem querer... há pouco um texto meu também desapareceu, mas vamos ver o que se passa.
    Uma frase para o meu amigo mouro: já sabia que te ias intrometer:) lol*

     
  • At 01 agosto, 2005 20:44, Blogger Juanita said…

    O esforço para não deixar morrer o jornal está a ser feito, acreditem. E se o comentário foi apagado, foi sem querer... há pouco um texto meu também desapareceu, mas vamos ver o que se passa.
    Uma frase para o meu amigo mouro: já sabia que te ias intrometer:) lol*

     
  • At 01 agosto, 2005 21:14, Blogger POS said…

    Camaradas,

    Soube agora deste blog. Estive aí no sábado, integrado na molhada de pessoal do JN, e volto a deixar o meu abraço de solidariedade.
    Tenho 15 anos de JN e é o JN que me corre nas veias, já se sabe, mas cresci a ler o "Comércio". Custa-me a compreender como é que esta cidade permite que tais coisas aconteçam. Talvez isto tenha a ver com a ideia (errada, tão errada...) de que o centralismo é um dado adquirido e de que o orgulho portuense é um resquício de provincianismo. É contra isso, também, que temos de lutar, é esse orgulho, combatendo o terrível perigo do pensamento único, que deve ser devolvido as gentes da nossa região. Aos leitores, claro. É nessa luta, claro, que também devemos enquadrar a vossa atitude de coragem.
    "O Comércio do Porto" tem de voltar às bancas. Por vós, mas também por nós, porque dependemos uns dos outros para fazer sentido.

    Pedro Olavo Simões

     

Enviar um comentário

<< Home