O Comércio do Porto

Num período em que deixou de haver papel para a tinta correr, os jornalistas e demais trabalhadores de O COMÉRCIO DO PORTO encontram neste espaço a via para o exterior, por forma a manter viva a alma do jornal mais antigo de Portugal continental. Envie as suas mensagens para comercio151@hotmail.com

terça-feira, agosto 02, 2005

Carta do Coração

Caros amigos,

Se esta mensagem chegar a ser lida, fico muito grato por a terem visto.

Vou ser sincero; só li um número ou dois do Comércio, mas o que li bastou para vos compreender nesta situação.

Com apenas 14 anos sei que o que demora uma vida a construir, dois segundos bastam para o destruir.

Sabem, a vida é como um percurso, e há quem pense que é no fundo desse percurso que se encontra o nosso objectivo, pois, não é bem assim, pois é ao longo desse percurso que tudo é mias belo, é ao longo desse percurso que encontramos algumas pedras onde temos que saber passar por sima delas, e não é à primeira grande pedra que encontramos que desistimos.

Uma das realidades que estamos habituados a encarar é o facto de que 93% da população portuguesa prefere 1000 vezes estar a ser audiência da TV do que contribuir para a cultura e ler um bom jornal. É que o jornal é um método de informação tão antiga que é inacreditável ver essa cultura a apodercer neste país onde todos ( nem todos ) têm duas palas como os cavalos de lado dos olhos para olhar directamente para o seu umbigo. E não vê mais nada!(Então quando se trata de dinheiro...). Sejamos realistas.

A sério, pensem neste texto que vos escrevi com o coração, pois não é a todos que entrego a minha alma.

Boa sorte e um abraço
deste que vos escreve:
Luis Ranito