O Comércio do Porto

Num período em que deixou de haver papel para a tinta correr, os jornalistas e demais trabalhadores de O COMÉRCIO DO PORTO encontram neste espaço a via para o exterior, por forma a manter viva a alma do jornal mais antigo de Portugal continental. Envie as suas mensagens para comercio151@hotmail.com

sexta-feira, agosto 05, 2005

ASSIS PEDE INVESTIMENTO GOVERNAMENTAL NAS CIRCULARES URBANAS

O candidato socialista à Câmara do Porto, Francisco Assis, reivindicou hoje a participação governamental em alguns investimentos na cidade, nomeadamente na requalificação da Via de Cintura Interna (VCI) e da Estrada da Circunvalação. "Há uma obrigação da parte do Governo de promover alguns investimentos no Porto, no pressuposto de que muitos deles são de carácter nacional. E a VCI é um caso muito concreto", disse o candidato em conferência de imprensa, de acordo com a Agência Lusa

Porque, a Via de Cintura Interna "é atravessada diariamente por milhares de pessoas que não se deslocam nem a partir do Porto, nem tendo o Porto com o destino, mas afectando fortemente a cidade", Assis considera essencial "encontrar uma solução que também envolva o Estado".

Francisco Assis disse ser seu propósito, caso seja eleito, proceder a uma "avaliação rigorosa" das zonas da VCI que podem ser cobertas, para atenuar os impactes ambientais negativos do trânsito.


Circunvalação transformada em avenida

Ainda no âmbito da requalificação das circulares do Porto, o socialista propôs a transformação da Estrada Exterior de Circunvalação numa avenida "que compatibilize o automóvel e o transporte colectivo com o reforço do seu uso pelo peão e pela bicicleta".

A Circunvalação estabelece a fronteira do Porto com os municípios de Matosinhos, Maia e Gondomar, pelo que esta acção deve ser articulada entre os quatro municípios, referiu Assis.


Prolongamento da rua Gonçalo Cristóvão

Para melhorar a mobilidade no interior da cidade, o candidato preconizou o prolongamento da Rua de Gonçalo Cristóvão até à Rua de Santos Pousada e, numa segunda fase, até à Rua de Pinto Bessa.

A ligação do nó de Bonjóia a S. Victor, aproveitando parcialmente o antigo canal ferroviário da Alfândega, é outra proposta de Francisco Assis.


Outras propostas

O cabeça-de-lista do PS anunciou ainda um programa de habitação a custos controlados na zona histórica, "permitindo criar 100 novos alojamentos do ano", a recuperação do Mercado do Bolhão, "dando prioridade às funções existentes", e concretizar um projecto de Siza Vieira para a Avenida da Ponte, "tendo em vista uma maior integração da Sé Catedral" na cidade.

Francisco Assis recusou a transformação do Palácio do Freixo em pousada - um propósito do actual presidente, Rui Rio (PSD/CDS-PP) - preferindo o seu uso como "sala de recepções da cidade".

Também na área oriental da cidade, pretende lançar um centro de congressos e pavilhão multiusos, enquanto que para o Porto ocidental, propõe a transformação da Zona Industrial de Ramalde num espaço de acolhimento de actividades inovadoras".

"Não há nenhum choque tecnológico sem a participação activa do Porto", disse, referindo que a cidade "tem de aproveitar" as potencialidades dos pólos de investigação de ponta.