O Comércio do Porto

Num período em que deixou de haver papel para a tinta correr, os jornalistas e demais trabalhadores de O COMÉRCIO DO PORTO encontram neste espaço a via para o exterior, por forma a manter viva a alma do jornal mais antigo de Portugal continental. Envie as suas mensagens para comercio151@hotmail.com

segunda-feira, agosto 01, 2005

Contem comigo

Quando ouvi a notícia naquele jantar confesso que nem dei muita importância. Primeiro por não acreditar ser possível, segundo por estar habituado a ler este tipo de notícias de vez em quando, mais ou menos de três em três anos, se não estou em erro.O que é certo é que foi tudo muito rápido, tão rápido que eu acho que continuo a não acreditar, e ainda estou à espera que o meu pai chegue com o COMÉRCIO debaixo do braço, como me habituei a vê-lo fazer nos últimos anos.O que é certo, é que hoje isso não aconteceu e é uma angústia enorme não saber quando vai voltar a contecer. Não só pelo egoísmo de precisar de o voltar a ler, mas também pela incerteza que passou a reinar na vida de muitos colegas e amigos.Jamais esquecerei aquele sexto andar, onde acolheram este miudo - que continua a gatinhar - de braços abertos e com um sorriso enorme de simpatia.Depois de ler-te, cheguei à conclusão de que, ao contrário daquilo que pensava, cheio de presunção, não sou assim tão resistente. Ao primeiro sinal de dificuldade ou inadaptação, não sei bem, virei costas e desci aquele elevador - que fazia questão de parar em todos andares -para regressar só quando as saudades apertavam e precisava de ver as vossas caras outra vez.Realmente, só os fortes resistem e hão-de ficar na memória e no coração de todos.No meu, espero que não tenham dúvidas de que sempre estiveram, estão e estarão. Contem comigo para tudo.

Enviado por: Ricardo M. Santos

14 Comments:

  • At 31 julho, 2005 20:37, Blogger João Rodrigues said…

    É com pena, muita pena, que vejo o que se está a passar. Como é que, em pleno sec. XXI, num país da União Europeia, dito um país desenvolvido, um jornal com 150 anos termina por "falta de condições económicas" que suportem o seu funcionamento. É incompreensível: o Comércio é um marco histórico, faz parte da história de Portugal. Não entendo, realmente, não entendo! É uma pena.
    Mas não baixem os braços, pois, aposto que há uma maneira de salvar este que é o NOSSO JORNAL. Temos é que pensar.

     
  • At 31 julho, 2005 20:39, Blogger Gois Vivo said…

    Queria deixar vos um voto de confiança para que todos os vossos problemas sejam devidamente tratados e que em breve tenham de volta o jornal,e os respectivos empregos.
    Um abraço cheio de confiança

    Ass.
    Goiense

     
  • At 31 julho, 2005 20:46, Anonymous Luis said…

    Pois é amigos, na vida tudo custa a construir... mas bastam dois segundos para destruir o que foi feito numa vida. So li dois ou tres numeros vossos, mas o que li bastou-me, pois se tivesse posses acreditem que o compraria diariamente. Com apenas 14 anos apercio imenso o jornalismo, o mal, está nas pessoas que perferem ver a TV em comprar O Comércio(ou outro jornal se não me levam a mal), pois se foi por causa disso que fechou (estamos a falar do dinheiro) meus amigos... o mundo esta mesmo mal. Eu próprio o digo, gosto de ver a TV mas quando posso leio os jornais, é que é uma "tradição" tão velha que é impossivel ficar indifrente, mas, para muitas pessoas isso não é assim. A união faz a força, tenham muita força e façam um adeus melhor do que o olá. Abraços e Parabéns.(desculpem os erros se os dei :-D )

     
  • At 31 julho, 2005 21:22, Anonymous Cláudio Anaia said…

    Um grande abraço de solidariedade !!

    Cláudio Anaia

     
  • At 31 julho, 2005 21:23, Anonymous Joao said…

    Tenho de cofessar, nunca li o vosso jornal... a capital ainda lia de vez em quando. Provenho de uma familia humilde da Amadora que explorava um quiosque de jornais, e lembro-me que nem sequer vendiamos o "comercio", lembro-me do diario de Lisboa, do Popular e muito da capital... aqueles suplementos de informatica faziam as maravilhas de qualquer miudo a descobert desse mundo maravilhoso dos computadores.

    Será que devido a esse mundo tao maravilhoso que o fechar de dois jormais tao... historiocos vai-se refletir em outros mais??? SIm isto de obter informação imediata agora é muito mais fazil.. basta fazer uma meia duzia de wwws e chefo logo as questoes permentes que me assolavam...

    Espero que economicamente a holding detentora dos vossos jornais recupere os milhoes de cobtos gastos durante esses anos e afins.. nada que a nao compra de 2 ou 3 carros paraa adiminsitração nao o fizzesse.. enfim.

    Um Abraço... longa vida a capital.. e ja agora ao comercio.

    Joao ROdrigues

     
  • At 31 julho, 2005 21:24, Blogger pounchito said…

    Eu sou da capital e nem por isso deixo de estar triste.Por isso vou aproveitar este espaço para vos lembrar que nunca devemos dizer adeus mas sim até já.
    Não baixem as armas.

     
  • At 31 julho, 2005 21:53, Blogger Leonel Vicente said…

    Porque as "leis do mercado" não podem ainda sobrepor-se a tudo...

    Porque "O Comércio", nos seus mais de 150 anos, é uma instituição nacional...

    Porque não se deve desistir de lutar...

    Porque é possível acreditar no futuro...

    Desejo que possam levar adiante o vosso projecto, gritando bem alto que "O Comércio está vivo"!

    Por tudo isto, tinha de deixar a minha palavra de solidariedade, também no meu "blogue", com refereência a esta página.

    http://memoriavirtual.weblog.com.pt

     
  • At 31 julho, 2005 22:02, Anonymous Anónimo said…

    Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

     
  • At 31 julho, 2005 22:32, Anonymous Rui Cunha said…

    Toda a força e solidadriedade para vocês e todas as vítimas desta "besta" espanhola. Vai ser preciso mais que uns espanhóis cegos por dinheiro para destruir a identidade nacional, pelo menos enquanto eu e outros vivermos.

     
  • At 31 julho, 2005 22:38, Anonymous carlos furtado said…

    Caros amigos

    Enquanto há vida há esperança.

    um abraço
    carlos furtado

     
  • At 31 julho, 2005 22:43, Anonymous Cristofe Pedrinho said…

    Soube do que aconteceu e está acontecer ao vosso jornal através da rádio, (antena1), ía numa viagem para o Porto com uns amigos de Londres, e iamos a falar percissamente nas tradições da cidade invicta, essas tradições estava englobado o vosso jornal, quando subitamente ouço o inesperado, o jornal iria fechar!!

    Os meus amigos ficaram esanpantados com o que estava acontecer e perguntaram-me se em Portugal não respeitavam as tradições? e se em Portugal não valorizavam as pessoas que conseguem manter viva uma tradição? eu, admirado com tais palavaras, não respondi...

    E os senhores Administradores espanois como reagiriam a isto?

    Força Camaradas!


    peço desculpa pelos erros...

     
  • At 01 agosto, 2005 09:17, Blogger AM said…

    Meus amigos

    Um grande abraço de solidariedade.

    Até sempre.

    António Moreira

     
  • At 01 agosto, 2005 16:53, Anonymous Anónimo said…

    Vim ter ao v/ blog assim ao acaso. Na pausa habitual que costumo fazer mais ou menos a esta hora para fazer um lanchinho enquanto dou uma vista de olhos pelo o há de novo na internet. Não sou muito de pesquisas. Normalmente vou ao "aeiou", leio uma ou outra noticia, dou uma vista de olhos às sugestões e regresso ao trabalho.
    Mas hoje demorei-me mais. Li alguns dos v/ textos e fui-me deixando ficar. Não porque fosse leitora assidua do COMÉRCIO, porque não o era (de vez em quando a minha irmã trazia-o para casa e eu folheava as páginas, mas porque o fim (ou suspensão) de um Jornal centenário faz-me uma tremenda confusão. Ainda mais porque sei que em Jornais como o vosso a camaradagem de que vocês falam é real. Tenho alguém muito próximo de mim que tem as mesmas experiências que vocês têm, rio-me das peripécias que acontecem na redacção, revolto-me com as condições em que a grande maioria de vós trabalha e ao mesmo tempo não consigo evitar sentir uma pontinha de inveja pela paixão que põem no v/ trabalho.
    Por tudo isso espero sinceramente que as tulipas da v/ colega Ana Cristina renasçam.

     
  • At 02 agosto, 2005 01:13, Blogger comercio said…

    É só para dizer que as túlipas existem mesmo. Continuam na jarra, à espera que as enterre.
    ACG

     

Enviar um comentário

<< Home